Página Inicial OLHAR MUSICAL OLHAR MUSICAL – Your Lie in April (live-action)

OLHAR MUSICAL – Your Lie in April (live-action)

por Biaka Myuzu
Um dos pósteres oficiais de You Lie in April (live action)

Perder-se-á a magia da música e o drama de levar às lágrimas do anime para o filme?

Após termos começado esta rúbrica com uma análise musical ao anime Shigatsu wa Kimi no Uso (que poderão ver aqui), com certeza o filme live-action não podia escapar ao mesmo destino.

A questão aqui será: conseguirá o filme aguentar-se contra o escrutínio musical tão bem como se aguentou o anime?

Ficha técnica de Your Lie in April (live-action)

Your Lie in April (live action) é um filme de 2016 que adapta o manga com o mesmo título. Dirigido por Takehiko Shinjou, argumentado por Yukari Tatsui e com a direção musical de Ryou Yoshimata, conta com Suzu Hirose no papel de Kaori Miyazono e Kento Yamazaki no papel de Arima Kousei.

O elenco conta ainda com Anna Ishii no papel de Tsubaki, Taishi Nakagawa como Watari e Rei Dan como Arima Saki.

Foto do elenco central de Your Lie in April (live-action)

Para quem leu o manga ou viu o anime, a história não conta nada de novo: Arima Kousei era um prodigioso pianista até ter perdido a capacidade de ouvir a sua própria música. Quando uma enérgica rapariga se interessa pelo seu melhor amigo Watari, Kousei começa a redescobrir uma nova perspetiva musical nesta violinista atípica, que o leva a tocar o piano que tanto desgosto lhe causa. Conseguirá Kousei voltar a dar música ao mundo, ou irá Kaori fracassar na sua tentativa de tocar mais uma vez ao seu lado?

Performance musical em Your Lie in April (live-action)

Aspeto visual

Ao contrário do anime, que esteve muito forte neste campo, o live-action enfrentou mais dificuldades.

Apesar de não poder referenciar nenhum site de momento, na altura em que o live-action começou a ser noticiado várias notícias surgiram de que os atores principais (que tocam piano e violino, de acordo com as suas personagens) estiveram sob treino durante 6 meses para poderem interpretar os seus instrumentos no filme. Apenas este link faz uma breve menção a esse facto, sem entrar em grandes detalhes.

Infelizmente, para quem nunca teve contacto com um instrumento como o violino, nem os 6 meses conseguem fazer milagres. Suzu Hirose, a atriz que interpreta Kaori, apesar de ser obviamente conhecedora da peça que deve interpretar nos vários momentos da sua performance, não consegue enganar os olhos conhecedores da técnica violinística. O cotovelo da mão que segura o arco está frequentemente demasiado alto, e a estabilidade do arco nas cordas é bastante fraco. No entanto, tanto o foco das filmagens em mostrar a cena na sua generalidade, como o esforço da atriz em imitar os arcos e as dedilhações são notáveis. Assim, salvaguardo que a atriz faz um excelente trabalho, apesar de ser notório que ela não está a tocar.

Kento Yamazaki, no entanto, debaixo do olhar mais atento, parece conseguir safar-se melhor. Sem querer implicar que um instrumento é mais difícil que o outro (porque ambos são difíceis nas suas próprias especificidades), o piano é à partida um instrumento mais natural de “ser fingido”, enquanto que o próprio segurar do violino é desde o início anti-natural (pela posição dos braços que contrariam a força da gravidade ou o relaxamento dos músculos). Contudo, o ator que interpreta Kousei não deixa de estar de parabéns. Mesmo em cenas em que focam as suas mãos e podemos vê-lo claramente a pressionar as teclas, ele não parece falhar uma única nota, com uma certeza que faz duvidar até que ponto ele não poderá ter realmente estudado piano. Se não o fez, poderemos supôr que estudou afincadamente certas passagens apenas pelo efeito visual das mesmas. Apesar de não ser a teoria mais absurda, seria algo indubitavelmente difícil ainda assim, e o ator consegue enganar olhos experientes.

Performance de ambos os atores numa das cenas mais tocantes, onde podemos ver alguma dificuldade da interpretação do violino, apesar de muito bem feita (a partir dos 4:36).

Aspeto auditivo

Independentemente da prestação dos atores estar de acordo ou não com o instrumento que devem interpretar, o live-action de Your Lie in April dá-nos música fantástica, tal como no anime. E a seleção musical é precisamente a mesma que se pode escutar no anime.

Só existem algumas mudanças: a primeira peça que a Kaori interpreta no concurso, a Sonata Kreutzer de Beethoven, acompanhada por piano, é mudada para o Caprice no.24 de Paganini, o que em termos de concurso faz mais sentido por ser uma peça solista e virtuosística (para além de se enquadrar na idade das personagens, que é referenciada estar na faixa dos 17; uma mudança que achei bem feita, tendo em conta que “crianças de 14 anos” não conseguiriam ter a percepção musical que vemos). No entanto, os comentários do júri mantêm-se semelhantes aos que são feitos no anime, o que não faz sentido de acordo com a peça dada.

Os adversários de Kousei no concurso de piano são inexistentes devido ao foco que este live-action quis dar ao casal principal (o que faz sentido tendo em conta o limite de tempo inerente a um filme), logo perdemos também algumas peças para piano que fazem parte do reportório, mas a falta não é muito sentida.

De resto, todas as peças que ouvimos estão muito bem executadas, por isso sem dúvida que os músicos que trabalharam neste projeto estão de parabéns pela contribuição à qualidade interpretativa da música.

Claro, a banda sonora do filme não é constituída apenas por composições clássicas, e os interlúdios encontram-se preenchidos por belíssima música.

Última canção que se ouve na despedida das personagens (atenção ao vídeo com spoilers de várias cenas do filme).

Related Articles

Deixa um comentário